Comportamento de usuários online é mais permissivo do que na vida real


Estudo comprova que as pessoas agem de forma diferente quando tratam de assuntos a partir da web ou pessoalmente.
Por Jacqueline Lafloufa



 

Estudo afirma que a “desinibição” online faz com que os usuários tenham atitudes diferentes quando estão online, em comparação com o que fariam na vida real. Parte desse comportamento é associado à anonimidade que a internet proporciona, que leva as pessoas a agirem com mais ímpeto do que fariam se estivessem cara a cara.

Segundo o relatório da EuroPSCG, 43% dos usuários norte-americanos se sentem menos inibidos quando online, e essa falta de inibição pode causar comportamentos tanto positivos quanto negativos. Metade dos entrevistados alegou sentir-se “mais a vontade para conhecer novas pessoas”, além de fazerem uso da web para colocar em prática algo que queriam fazer.

Mas 30% dos usuários responderam que fazem na web coisas que não se sentiriam a vontade de fazer offline. Cerca de um quarto dos homens questionados e quase 16% das mulheres afirmaram terem atacado empresas via web, em um comportamento que pode ser considerado extremado.
Segundo o site eMarketer, é importante que as ações de marketing das empresas mesclem elementos online e offline, para não gerar um comportamento exagerado por parte dos usuários, que se sentem protegidos pela web.

Outro ponto, destacado pelo site CNET News, é a mudança no modo como as pessoas preferem se comunicar. Quase metade dos entrevistados declarou que a comunicação eletrônica é muito mais conveniente que a comunicação presencial. Além disso, 60% dos participantes não acreditam que a socialização online é triste, e nem que é feita por pessoas antissociais, o que ajuda a derrubar o estigma criado em relação à comunicação via internet.

Fonte:  Jacqueline Lafloufa em 01/12/2009 14:19 Blog: Geeking

2 comentários:

Desmanche de Celebridades disse...

Uma vez li um artigo psicologico sobre isso. A internet coloca pra fora a instancia psiquica do ID, que é mais instintivo e menos reprimido. Na vida real ocorre a permanencia do ego e do superego, que são instancias psiquicas "filtradoras" do ID.

Abraços.

Luna Cortez disse...

eu já tinha lido sobre esse artigo.
concordo em parte, mas acho injusto tratar cazuza assim. eu sou suspeita, porque cazuza é diferente de fernandinho beira-mar sim. cazuza foi um poeta.
eis a grande diferença.

:)

Postar um comentário

Expresse sua existência!