Só pecuária emite 50% do carbono do País, diz estudo



Enquanto a infindável discussão sobre hábitos alimentares continua, um grupo de pesquisadores e cientistas do Inpe identifica que metade dos gases que causam o efeito estufa no Brasil são oriundos da pecuária.

Os defensores dos hábitos alimentares que aceitam animais mortos nas suas refeições normalmente protestam com frases do tipo: "Até parece que o aquecimento global é culpa da flatulência dos bovinos".

Estes deveriam entender que o problema não está tão somente no animal, mas em todo o processo. Desde o desmatamento e criação das rações que alimentarão os bovinos até o matadouro e empacotamento do defunto, transporte e disponibilização do mesmo à mesa de jantar, o processo todo contabiliza danos irreparáveis ao nosso meio-ambiente e tem peso categórico se comparado a todos outros processos que poluem e garantem um futuro quente e não muito agradável aos nossos netos.

Segue reportagem do Estadão e na sequência link para o texto que foi publicado ontem, mais técnico, no Diário de Cuiabá.


A pecuária é responsável por metade das emissões de gases do efeito estufa no Brasil, segundo um estudo divulgado ontem por pesquisadores do País. Os resultados destacam o setor como o que mais contribui para o aquecimento global na economia brasileira e, consequentemente, como a peça mais importante em uma estratégia nacional de redução de emissões. A outra metade refere-se a emissões do setor energético, industrial, e de demais atividades do setor agropecuário.
"Mais do que apontar um grande vilão, o estudo apresenta uma grande oportunidade", disse Mercedes Bustamante, da Universidade de Brasília (UnB), uma das coordenadoras do trabalho. "É um prato cheio para reduzir emissões", afirmou o diretor da organização Amigos da Terra, Roberto Smeraldi, também responsável pela pesquisa, que será apresentada amanhã na 15ª Conferência do Clima das Nações Unidas (COP-15) de Copenhague. 
Segundo os cientistas, a pecuária emitiu cerca de 1 bilhão de toneladas de gases do efeito estufa (GEEs) em 2005. Isso equivale a metade das emissões totais do País naquele ano (2 bilhões de toneladas), segundo estimativas do pesquisador Carlos Cerri, da Universidade de São Paulo (USP), ou um pouco menos da metade (2,2 bilhões de toneladas), segundo o Ministério da Ciência e Tecnologia. 
O estudo leva em conta três grandes fontes de emissão relacionadas diretamente à pecuária: o desmatamento para abertura de pastagens (tanto no Cerrado quanto na Amazônia), as queimadas para manejo de pastagens e o metano exalado pela fermentação de biomassa no estômago dos animais. O fator que mais pesa no bolo é o desmatamento da Amazônia, responsável por 65% das emissões do setor em 2005. 


Desmatamento 



A pesquisa também confirma a percepção de que a pecuária é responsável pela maior parte (75%) da área derrubada de floresta no bioma. No caso do Cerrado, a abertura de pastagens foi responsável por 56% do desmatamento do bioma e 13% das emissões do setor em 2005. O cálculo considera apenas o carbono emitido imediatamente pela queima da vegetação superficial e das respectivas raízes. Não inclui outra grande fonte de emissão, que é a decomposição da matéria orgânica misturada ao solo - uma emissão lenta e gradual, mas que, com o tempo, pode chegar ao dobro do que é emitido pelo desmatamento. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.






Fontes: http://www.estadao.com.br/noticias/geral,so-pecuaria-emite-50-do-carbono-do-pais-diz-estudo,480405,0.htm
http://www.diariodecuiaba.com.br/detalhe.php?cod=361138

4 comentários:

Tata disse...

As imagens dizem mais do que palavras!
Foto muito triste.
Parabéns pelo post lindo.
Beijoca
Tamyres

Desmanche de Celebridades disse...

Hummm......
Trata-se de um dado polêmico e interessante.
Estou aqui pensando, e não sei se tenho parâmetros.
Aacho que precisaria de conhecimentos de biologia, química, e não só de geografia.
É difícil pensar que a pecuaria tem todo esse peso no aquecimento global. Mas pensarei nessa informação.

Abraços.

Lu Torres Designer de Acessórios disse...

Não é tão difícil de pensar não. Há tempos que dizem que a maior parte do desmatamento da Amazônia acontece em função da pecuária... Mais espaço para criar gado e alimentar cada vez mais pessoas.

Com a taxa de natalidade em crescimento, como faremos para alimentar e o saciar o consumo de tantas pessoas sem agredir ainda mais o meio ambiente? Dizem que em 30 anos poderemos chegar a 9 Bilhões de habitantes no planeta Terra... Como será?

Um abraço .

Armando Schroder

Ludmilla disse...

Isso é algo de muita discussao, eu sinceramente acredito, fui vegetariana durante muito tempo pra não cooperar com tudo isso... Mais parei pqe passava muito mal.. anemia. O ser humano não foi feito pra comer carne, se parassemos de come-la haveria um pecuaria quase que inexistente. Ajudaria o planeta e as proximas gerações que além de saudáveis teriam uma melhor consciencia e cabeça.

Postar um comentário

Expresse sua existência!